29 de jun de 2011

Um pouco mais pra esquerda

Me movi, um pouco mais para e esquerda, como quando tiramos foto. O que isso significa? Bem... Trabalhava em banco. Agora de volta à empresa do meu pai. Continuo ocupado suficiente para continuar correndo e triste o suficiente para continuar pensando em nada. Tá foda! Meio que estou correndo atrás do próprio rabo.

Estou chegando à conclusão que vivo uma vida de pré-destinado. Com toda falta de graça que isso quer dizer. Meu destino está meio traçado. Eu quero ser artista ou chef, mas virei administrador. Eu quero ser rebelde, mas estou conservador.

Descobri que não sou uma metamorfose ambulante, mas estou no ponto exato do que quero ser e do que traçaram para mim. Será que vale a pena abrir mão de conforto e de segurança para buscar a essência? Enquanto não descubro a resposta certa, sigo assim, à curtos passos, um pouco mais pra esquerda...

Um comentário:

Bruno Lima disse...

"Será que vale a pena abrir mão de conforto e de segurança para buscar a essência?"
E PORQUE NAO VALERIA A PENA? CLARO QUE VALE SÓ DEPENDE DE VC O SACRIFICIO SEU DE ENFRENTAR SEU PROPIO ÉGO É Q FAZ A DIFERENCA PARA TUDO EXISTE A SOLUCAO SEU DESTINO NO ESTÁ TRACADO PELA METADE, VC TAH DEIXANDO Q O TEMPO EMPURRE NO PERMITA ISSO TRACE O SEU DESTINO É VC QUE DECIDE SE A SUA VIDA VAI PARA ESQUERDA DIREITA NA LINHA OU ABISMO.

SUAS PALAVRAS EXPRESSA O Q ESTÁ DENTRO DE VC.
VISITE O MEU BLOG http://usandolafe.blogspot.com/2011/07/heridas-del-pasado.html